TCE-RS é pioneiro no uso de satélites para fiscalizar obras públicas

Em uma iniciativa inédita no país, o Tribunal de Contas do Estado (TCE-RS) vai acompanhar o avanço de obras mediante a utilização de satélites do INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) a fim de assegurar maior qualidade aos serviços públicos, segundo informou o presidente daquela corte, Alexandre Postal.

“A medida também servirá para identificar obras que mereçam auditorias “in loco”, com maior foco e potencial de correções e ajustes, ainda na execução de cada empreendimento”, acrescentou.

No último exercício encerrado em dezembro de 2021, os técnicos do TCE-RS acompanharam aproximadamente 304 procedimentos licitatórios e 62 contratos de “obras e serviços de engenharia”, cujo montante inicialmente estimado para contratação totalizou R$ 2,52 bilhões.   

No caso de obras paralisadas, o TCE-RS, em interação com a Atricon ( Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil) e TCU,  participará de auditoria coordenada para melhoria da gestão de carteira. Esta atuação, segundo Postal, terá, como um dos objetivos, induzir aperfeiçoamento aos órgãos públicos na gestão do estoque de suas obras paralisadas.

Hoje, o TCE-RS atua com 45 cargos de auditores com formação específica na área de engenharia civil na fiscalização de obras públicas nas esferas estadual e municipal.

Um dos projetos do TCE-RS para o biênio 2022/2023 trata da implantação de um laboratório de obras públicas para qualificar os exames auditorias. “Trata-se de um significativo avanço na qualificação desse tipo de serviço que contou com visitas de nossos técnicos a órgãos em todo país para conhecer experiências similares a fim de adotar  o que de mais moderno e eficiente esteja disponível”, assinalou o presidente do TCE-RS.

 Em entrevista ao portal do SICEPOT-RS, o INPE informou  que no caso do Rio Grande do Sul serão utilizados dois satélites: o CBERS-4 e CBERS-4A, em uma altitude de 630 km e 778kKm , respectivamente. As imagens serão liberadas gratuitamente pelo INPE através do site: http://www.dgi.inpe.br/

A sigla CBERS significa China-Brazil Earth Resources Satellite. Em português é Satélite Sino-Brasileiro de Recursos Terrestres. Trata-se de um programa de cooperação tecnológica entre o Brasil e a China, cujo objetivo é o desenvolvimento e a operação em órbita de satélites para gerar imagens da superfície da Terra, as quais são utilizadas para aplicações em diversos setores como agricultura, meio ambiente, recursos hidrológicos e oceânicos, florestas, geologia e etc. O campo do conhecimento que estuda esses aspectos chama-se sensoriamento remoto.

CBERS-4 foi lançado em 7 de dezembro de 2014 e o CBERS-4ª em 20 de dezembro de 2019.



Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Atenção! O Sindicato da Indústria da Construção de Estradas, Pavimentação e Obras de Terraplenagem geral no Estado do Rio Grande do Sul, não utiliza cookies próprios. Todavia, nosso website integra funcionalidades de terceiros para que possamos operacionalizar nosso sistema e fornecer conteúdos personalizados. Considerando isso, cookies são enviados para seu dispositivo. Para continuar navegando nesta página e saber mais sobre nossas ações, clique no botão “ACEITAR COOKIES”.