Novo líder do governo na AL recebe a missão de destravar projeto que viabiliza obras de rodovias federais estimadas em R$ 490,2 milhões

O deputado Mateus Wesp, indicado ontem (28/06) como o novo líder do governo na Assembleia Legislativa, em substituição ao deputado Frederico Antunes, que exercia a função desde o início de 2019, no mesmo dia recebeu a missão do governador Ranolfo Vieira Júnior de destravar o projeto de lei que solicita autorização de um remanejo orçamentário para o aporte de R$ 490,2 milhões para as obras de rodovias federais no estado. 

 Encaminhado em março para a Assembleia Legislativa, o projeto deverá contemplar as  obras a duplicação da BR-116 no trecho de Guaíba a Pelotas e melhorias operacionais no segmento norte da rodovia (Novo Hamburgo e Porto Alegre), de segurança viária na BR-290 e a duplicação da rodovia entre Eldorado do Sul e Pantano Grande.

O termo de cooperação começou a ser construído a partir de iniciativa do governo do estado com o Ministério da Infraestrutura. Em fevereiro, o governo do estado solicitou ao Ministério de Infraestrutura uma revisão nos orçamentos de capacidade de execução ao longo de 2022 para que o RS pudesse contribuir para o avanço de obras que estão inacabadas devido à falta de recursos do Dnit.

Ao portal do SICEPOT-RS, o deputado Mateus Wesp justificou o atraso na votação do projeto de lei pelo desconhecimento de alguns parlamentares sobre o alcance da medida. “ Muitos me perguntam por que aplicar recursos do estado em uma rodovia da União? Respondo, singelamente: é pela mesma razão que leva o estado a  investir dos seus cofres nas rodovias estaduais e nas vias municipais, porque todas elas são utilizadas pelos gaúchos e fundamentais para os deslocamentos da nossa população e para a logística da nossa economia, independente de qual seja e entidade responsável pela sua administração”.

Ele ainda acrescentou:  “ Por acaso aqueles que são contra o emprego de quase R$ 500 milhões do tesouro estadual em obras de rodovias federais, são também contra o emprego de R$ 370 milhões do mesmo tesouro para obras em vias dos Municípios? Espero que não, até porque não faz sentido ser contra uma ou outra dessas iniciativas que vem para solucionar problemas que afligem toda a população”.

O parlamentar não quis fazer qualquer previsão para a votação do projeto, mas estimou para 12 de julho “uma data possível”.

OBRAS QUE VÃO RECEBER RECURSOS

• Duplicação da BR-116 (Guaíba–Pelotas)
Valor: R$ 96 milhões
▪ Inclui lotes 5 e 10 (ponte no rio Camaquã)

• Melhorias operacionais na BR-116 Norte (Novo Hamburgo–Porto Alegre) – lote 1
Valor: R$ 185 milhões

Complexo Sinos–Scharlau: km 240,2 ao km 245,7
▪ Viaduto da Scharlau
▪ Viaduto da Scharlau – rua lateral
▪ Viário Sinos–Scharlau

Complexo Esteio: km 253,3 ao km 256,2
▪ Viaduto de duplicação ao parque de Esteio
▪ Viaduto Celina Kroeff
▪ Viaduto de retorno do parque
▪ Viário Esteio

• Melhorias operacionais na BR-116 Norte (Novo Hamburgo–Porto Alegre) – lote 2/passarelas
Valor: R$ 30 milhões

▪ Passarela rua São Simão
▪ Passarela av. coronel Frederico Linck
▪ Passarela estação Trensurb
▪ Passarela av. Industrial
▪ Passarela da rua Cristóvão Colombo
▪ Passarela rua Major Sezefredo

• Duplicação da BR-290 Eldorado do Sul–Pantano Grande
Valor: R$ 165 milhões

▪ Execução do perímetro urbano de Butiá, inclusive pavimentação
▪ Execução da interseção de acesso à Copelmi
▪ Pavimentação da duplicação entre o km 189 e o km 199, inclusive com construção da ponte sobre o arroio Francisquinho, no km 193
▪ Conclusão do perímetro urbano de Pantano Grande e pavimentação do trecho restante
▪ Duplicação, km 214 ao km 228, inclusive com a ponte sobre o rio Tabatingaí, no km 222,5

• Segurança viária da BR-290
Valor: R$ 14,2 milhões

▪ Vila Nova do Sul – rótulas de acesso
▪ Santa Margarida do Sul – rótulas de acesso
▪ São Gabriel – implantação de rua lateral (lado direito)