Nova pista de pouso e novo terminal de cargas do Aeroporto de Porto Alegre (RS) devem ampliar em até 300% o volume de negócios

A nova pista de pouso do aeroporto internacional Salgado Filho, que entra em operação em 19 deste mês, e o novo Terminal de Cargas Internacional (TECA), inaugurado no ano passado, devem incrementar o volume de negócios de importação e exportação em até 300%. A previsão é do ministro da Infraestrutura, Marcelo Sampaio, que vistoriou  a estrutura ampliada para receber voos de longa distância.
 Após ser ampliada em 920 metros, a estrutura passou a contar com 3,2 mil metros de extensão. Isso permitirá a movimentação de aeronaves de maior porte e de longo percurso de origem e destino dos Estados Unidos, Europa e Ásia, além de cargas provenientes ou destinadas a esses mercados internacionais.
Em 2021, foi concluído o Terminal de Cargas voltado aos produtos de importação e exportação. A Fraport Brasil, concessionária do Salgado Filho, investiu cerca de R$ 185 milhões nos dois empreendimentos, de um total previsto em contrato de R$ 1,8 bilhão a serem aplicados na modernização do aeroporto ao longo da concessão.
Segundo Marcelo Sampaio, os investimentos melhoram a eficiência dos serviços e integram a capital gaúcha com o mercado internacional, gerando oportunidades de negócios, emprego e renda para toda a região. “A nossa expectativa é que tenha uma ampliação significativa de voos cargueiros e internacionais. Antes de tudo, essa obra é social, e a expectativa é de que a ampliação e o terminal de cargas resultem num crescimento de 300% nas operações de importação e exportação, saindo de 35 mil toneladas para 100 mil toneladas”, destacou o ministro.
A nova pista vai possibilitar incremento no movimento do Teca, complexo logístico voltado a operações de importações e exportações, com 10.559 m² de área total. A concessionária investiu R$ 50 milhões no empreendimento, que conta com terminal de armazéns, inclusive para cargas perigosas, complexo de câmaras frigoríficas, docas, espaço para espera de caminhões e estacionamentos, entre outras funcionalidades. ( Assessoria de imprensa do Minfra)