DNIT empossa nova diretoria

O  Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) apresentou, ontem, a nova diretoria da autarquia. O evento contou com a presença do ministro dos Transportes, Renan Filho, e foi marcado ainda pela assinatura do termo de posse e da carta de compromisso de combate à corrupção.

Os servidores de carreira da autarquia, os engenheiros civis Fabricio de Oliveira Galvão, Carlos Antônio Rocha de Barros e Fábio Pessoa da Silva Nunes assumiram a Diretoria-Geral, a Diretoria Executiva e a Diretoria de Infraestrutura Rodoviária, respectivamente. Já para a Diretoria de Infraestrutura Aquaviária, estará à frente o auditor federal Erick Moura, e para a Infraestrutura Ferroviária, o engenheiro consultor José Eduardo Guidi.

Em seus discursos de posse todos destacaram a honra que é fazer parte do DNIT e assumir as funções para as quais foram nomeados. “É uma honra integrar as fileiras do Ministério dos Transportes, especialmente o DNIT”, frisou Guidi. “É uma grande satisfação estar de volta à casa de engenharia brasileira, à casa de intermodalidade brasileira”, disse Moura. “O trabalho continua e agora com orçamento a nossa missão triplica, mas eu confio muito na capacidade de cada um da instituição”, destacou Nunes. “Trabalhar com infraestrutura de transportes no Brasil se traduz muitas vezes em enfrentar desafios urgentes que requerem ação imediata e coragem para soluções rápidas e eficientes”, lembrou Rocha.

Na sequência, o diretor-geral falou da representatividade dele como servidor do DNIT e da missão do Departamento para a população. “Eu me sinto mais um servidor do DNIT aqui nessa posição. Não me sinto diferente de nenhum dos servidores e colaboradores. Me sinto uma peça que representa vocês de alguma forma nessa luta e vou tentar conduzir da melhor forma o DNIT”, disse. “O nosso objetivo é levar dignidade e qualidade de vida para as pessoas lá na ponta que precisam de uma infraestrutura digna”, acrescentou. 

Encerrando a solenidade o ministro dos Transportes, Renan Filho, destacou a importância da função do diretor-geral do DNIT, uma vez que este, na sua avaliação, é o principal cargo da engenharia no país. Também destacou a ampliação dos recursos que serão destinados às rodovias e obras sob responsabilidade do Departamento para os quatro anos desta gestão do Governo Federal. “Serão R$ 80 bilhões em investimentos. Isso significa três/quatro vezes mais do que foi destinado nos quatro anos anteriores”, reforçou.