Conterra Construções prevê para setembro de 2023 a conclusão das obras do acesso municipal de Senador Salgado Filho

Ex-distrito de Giruá, emancipado em 1995, o município de Senador Salgado Filho, na região noroeste do estado, cuja economia é baseada principalmente na agricultura, é mais uma comunidade que vai ganhar ligação asfáltica.

Iniciadas em outubro do ano passado, as obras tocadas pela Conterra Construções e Terraplenagem Ltda., de Cachoeirinha, estão com a terraplanagem concluída em seis dos 18 km previstos no contrato e, ao menos cerca de 3 km, estão recebendo a primeira camada de pavimentação.

De acordo com Everton Correa, diretor executivo da empresa, os trabalhos seguem em ritmo acelerado no sentido Senador Salgado Filho – Giruá. Entre colaboradores e terceirizados cerca de 40 homens trabalham na obra cuja conclusão está prevista para setembro de 2023. O orçamento é de R$ 22,8 milhões, com recursos do Tesouro.

 A alta dos principais insumos – entre esses, material asfáltico, óleo diesel, tubos de concreto, aduelas, concreto, ferros, explosivos, britas – afeta diretamente os custos das obras, com recorrentes acréscimos mensais, informou Correa.


 “Essa oscilação de preços dos materiais compromete o planejamento, o fluxo de caixa e o resultado da obra, na medida em que o contrato prevê reajuste anual que não supre os valores perdidos”, pontuou. “Para o equilíbrio financeiro adequado, os reajustes deveriam ser mensais”.

 Desde o início da construção, segundo o executivo, a Conterra já se deparou com um acréscimo de 35% no óleo diesel, 30% nos tubos e concreto usinado e 50% no custo dos serviços que necessitam de explosivos.

 Em relação à conjuntura de obras públicas no estado, Correa assinala que a demanda está em ascensão devido à ação do  governo estadual que “deliberou um fluxo de recursos muito importante e necessário para o setor da construção pesada, em que a empresa  conseguiu, até o momento, concluir  dois acessos municipais”. Nota ainda que no âmbito dos municípios, a demanda igualmente se mantém acentuada.

A Conterra foi fundada em  janeiro de 1976 por Manoel Bento da Silva e seus filhos, Romeu, Renan, Reneu, Raul e Renato, na atividade de transporte de materiais. A partir de 1979 passou a incluir o comércio e transporte de saibro.

 No início da década de 80, a empresa atuou com o transporte de materiais para diversas obras de grande porte, entre essas da construção do trecho da BR-290, entre as cidades de Osório e Porto Alegre.
Entre 1984 e 1990, a Conterra ampliou seu campo de atuação, passando a operar também como prestadora de serviços para órgãos públicos estaduais, além de intensificar serviços junto à prefeitura de Porto Alegre e Região Metropolitana.

Neste período, ampliou suas área de atuação, ingressando no ramo da construção pesada, em que venceu a sua primeira concorrência pública para execução do Anel Viário do Campus da CIENTEC, no Distrito Industrial de Cachoeirinha/RS.

 Ao longo dos seus quase 46  anos de atividades, a Conterra adquiriu sólida tradição e vasta expertise no ramo da construção pesada, com a inclusão em seu portfólio de inúmeras obras de infraestrutura nas áreas rodoviária, aeroportuária, viária, mineração, saneamento, loteamentos, construção civil e industrial.
 
Seus principais clientes, além do setor privado, se distribuem em nível governamental federal, estadual e municipal, como o Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre (Dnit), o Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem do Rio Grande do Sul (Daer) e o Departamento Estadual de Infraestrutura de Santa Catarina (Deinfra).

 Atualmente, sua atuação envolve obras de construção, conservação e restauração de rodovias e vias urbanas. Para tanto, presta serviços de terraplenagem, pavimentação, drenagem, proteção ambiental, iluminação viária, sinalização, segurança viária, bem como a infraestrutura de loteamentos, a produção de pedra britada e a usinagem de massa asfáltica.